7 de ago de 2010

crianças, crianças.....


Faz pouco tempo que o Zé deixou de ser bebê.
Eu adoro bebês. Amo bebês. Amo ser mãe de bebê. Adoro cheiro de bebê, o sorriso banguela, o choro sentido a toda hora, a colherzinha na boca, as mãozinhas fechadinhas, os pezinhos, as palavras que só as mães entendem......

Eu sempre achei que, quando o Zé estivesse para deixar de ser bebê, eu engravidaria de novo, porque eu não conseguiria viver sem um bebê. Eu só sei ser mãe de bebê. Para mim, os três ainda eram bebês há muito pouco tempo. E os três deixaram de ser assim.... tão de repente!



Quando eu ouço que algum bebê nasceu, que alguém engravidou; quando eu vejo um bebê.... Eu sinto uma alegria, uma vontaaaaaaaade de pedir pra pegar, de beijar, de abraçar. hauhauah. Mas não chega a me dar mais aquela vontade de ter outro bebê.
Eu acho isso tão estranho...... Sempre achei que minha vontade de ter bebês nunca fosse passar. Que eu teria uns 10 filhos, um atrás do outro, até não poder mais, literalmente.



Estou curtindo tanto essa fase deles!
Eles estão crescendo, reclamando, respondendo, discutindo, brigando. Mas também aprenderam a argumentar, a inventar, a decidir.
Adoro quando eles inventam as próprias regras. E eu evito me meter, mesmo quando vejo que tem algo, digamos, injusto.



Eles aprenderam a brincar juntos. Eles imaginam, fantasiam e vivem a mesma coisa. E uma coisa só deles. Que acontece como eles querem, quando eles querem, o quanto eles quiserem.
Claro, eles ainda querem que eu brinque junto, que minha mãe brinque, mas já não é sempre.
E estão aprendendo a deixar as coisas organizadas, para poderem brincar mais fácil.



Eles desenham, escrevem, recortam, colam, pintam. Fazem teatros, bonecos, cenários, cartazes.
Eles correm, pulam, gritam, riem, choram, se machucam, brigam. Mas levantam e vão se entender.
Já sabem pedir desculpas, sabem desculpar.



(Claro que eu também adoro falar e ser entendida. E entender o que eles estão dizendo. hehehehe.)



Estou achando essa fase de ter 3 crianças uma delícia.
Claro que ter bebê é uma delícia. Mas é uma delícia diferente.
Ainda bem que a gente cresce junto com eles. E que a gente vai descobrindo as maravilhas (e os problemas) de cada fase junto com eles.

3 comentários:

Tati Tamie disse...

Nossa, meu... Você é muito doida! ahuahauauah!

Querer ser mãe de bebês?? Eu sempre quis não ser mãe. Mas tendo em vista que eu já sou, posso dizer que prefiro muito mais ser mãe de uma criança, de um menino quase adolescente. Porque eu também estou crescendo com ele. Me sinto a eterna mãe adolescente, curtindo um filho pré-adolescente....

Bebês? São lindos. Mas tomam muito nosso tempo... Hihihihih... Eu sou uma lazy mother.

Tathi disse...

Ai-meu-Deus!

Eu sempre me sinto mais apaixonada por essas 3 crianças lindas e espertas!!!

E acho linda a maneira que você descobre e os ajuda a descobrir o mundo!

Beijos!

ju m. disse...

nega, achei uma delicadeza esse seu post. uma delicadeza sincera, de sentimentos compartilhados. uma mistura de muita coisa, mas, principalmente, de muito amor. espero que você possa continuar curtindo as muitas outras fases que virão, com esse olhar atento para eles, para o que eles estão se tornando, e não pra si. e... bom, você não é um bebê, mas me deu muita vontade de te apertaaar agora. ;) saudades de tu. beijo imenso