24 de set de 2009

thais e o carro.

okay, o nosso carro é tipo..... do tamanho de uma palio weekend. hauhauahau. o da minha mãe seria um..... palio. hhehehehehe.só que o dela é zero, o nosso tem uns 10 anos.

daí eu levei as crianças ao shopping (porque era o único lugar que eu sabia ir com certeza). eu, desesperada às 10 da manhã para ir logo, porque perto do meio dia, o lugar enche. o joão chilicando que não queria ir ainda.
quase 11 horas, saímos de casa.
chegamos no estacionamento, botei as crianças no carro e coloquei o cinto. a melissa:
- gente, não tirem os cintos, porque é a mamãe que vai dirigir.
o joão:
- mas quem vai com a gente? você vai sozinha? e você sabe o caminho? tem certeza?
o apoio é fundamental, né?

chegamos lá antes das 11. hauhauahauahua. na hora de estacionar o carro, a melissa ficou:
- vai, mãe. mais pro lado do zé! vai bater! ai! mais pra cá! pára! melhor voltar.
hauhauahua
paramos, a melissa deu uma volta no carro e disse:
- nossa, você parou certinho! parabéns.
hauhauahaua, palhaça.

ficamos pouco lá, porque, afinal, shopping é divertido quando a gente tem muuuuuito dinheiro pra gastar. e alguém para olhar as crianças.

quando saímos do shopping, percebi que tinha a luz de porta aberta acesa. paniquei total. parei no primeiro konbini (que são as lojas de conveniência, muito comuns aqui) e fui olhar qual porta era. mas não antes de tentar re-fechar a porta das crianças pela janela no farol fechado. abri minha porta. fechei. era a minha. huahauhauahauahaua
as crianças voltaram do shopping dizendo que ainda bem que era a minha, que era melhor cair um adulto do que uma criança do carro. concordo, amores.
chegamos em casa, fui parar. na frente do estacionamento, bem de frente para a minha vaga, tem uma plantação de arroz. eu preciso embicar na palntação para conseguir parar o carro de ré. a melissa começou a panicar que ia cair dentro do tanbo. hauahuahauahauahau
quando saímos do carro, me deu um alívio que ele está parado há dois dias. huahuahauahuahuahauahuahaua

ai ai.

7 comentários:

Rosana Oshiro disse...

com esse apoio todo fica tão mais facil dirigir ne?
huahuahuahuahua

beijo

Luuuuu... disse...

huahuahuahua, socorro, hein? vc deve dirigir meimal mesmo... até traumatizou os seus filhos, pô! hahahahaha

Tati disse...

Hauhauahuah! O maior problema das crianças é o que a gente fala pra elas, porque elas não têm discernimento se a gente dirigem bem ou mal. Com certeza o pai e o Bhuda ficam te zoando que você não sabe dirigir, bem na frente das crianças, aí elas ficam com isso na cabeça. Sem contar que você deve ser a confiaça em pessoa!!

Eu também saía de manhã pra ir no shopping, pra conseguir estacionar! ahuahauahuah! E o Igor e a Paula começaram a zoar que eu ia bater o carro. Eu parei o carro, tirei o cinto, virei pra eles com cara de ódio mortal e comecei a gritar que se eles não calassem a boca, os dois iam descer e nunca mais iriam andar de carro comigo! hauahauahu!

Eu sou louca! hauahauauh

Tati disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fabiola disse...

amei amei amei!

Pammy disse...

criança não mente gente.
rsrsrsrs
brincadeira

Mári disse...

Ah, o apoio é fundamental. Minha mãe tinha dito que ia deixar para subir comigo "só depois". Kkkkk mas no fim teve de testar minhas capacidades, afinal fui eu quem dirigiu desde o colégio da Nany. Huhuahauhaa