7 de mai de 2008

o circo e os animais

fomos à academia brasileira do circo, SEM BICHO. existem vários circos de verdade, que não são as aberrações cheias de crueldade do tipo beto carreiro. e eu gosto, sim. desde que não tenha bicho.
aliás, bem lembrado: não vão, minha gente, em circos com animais, porque eles são maltratados e torturados. e quando já não servem mais pro freak show, são abandonados. pior que isso, impossível.
para ver circos sem bicho:
http://www.apasfa.org/peti/circos/circoseman.html

Editado:
pessoal, bicho de circo, principalmente os silvestres, tipo urso, elefante, tigre, leão, eles não são domesticáveis. então, pra eles fazerem os truquezinhos lá, eles apanham, são queimados, deixados sem comida, têm garras e dentes cortados, não recebem o mínimo de espaço pra viverem. e isso acontece EM TODOS OS CIRCOS COM ANIMAIS. inclusive na merdinha do beto carreiro.

bicho de zoo, dá dó. eles são estressados, são maltratados. mas nossa, não chega aos pés do que acontece com um bicho de circo. também porque (nos zoos bons) vão parar animais que não sobreviveriam no habitat natural.

quem quiser saber mais, tem o rancho dos gnomos, que é uma instituição muito legal que cuida de animais de circo abandonados.

6 comentários:

Michela Takeshita disse...

Até q tem bastante circo sem bicho, né?! Eu achava q todos tinham... nunca fui mesmo...

Viviane Silva disse...

Eu fui em poucos circos.
Dois que me lembre, um em BHte e outro no Beto Carreiro. Todos dois com animais. Os do Beto Carreiro parecem ser muito bem tratados mas eu morro de dó de qualquer animal que fica na jaula, em zoológico, por mais bem cuidados que sejam, acho que sempre deveriam estar soltos.

Queijo disse...

é eu já ouvi falar coisas até piores.

Anônimo disse...

Aí Tha, sempre odiei assistir o planeta animal pq odeio ver um bicho machucando outro. Sabe aquele cachorrinho de um amigo que foi denunciado pela vizinha e precisa ir com o dono pra fábrica todos os dias?
Esses dias, na hora do almoço, eu o tirei de onde estava preso e fui dar uma voltinha pelo estacionamento até que o seu dono chegasse. Vc acredita que o danado pulou uma ponte(não sei como) e ficou fora do estacionamento e eu segurando a coleira do outro lado? Ou eu tentava pular a ponte para pegá-lo, correndo o risco de cair na água, ou poderia puxá-lo de volta e me arriscar a matá-lo enforcado ou ter que pescá-lo de dentro da água. Que situação! Conclusão, fomos andando até a entrada do estacionamento, eu de um lado segurando a coleira e ele do outro, onde tem uma passagem para os carros. Agora, em vez de ir passear com o danadinho, fico sentada conversando com ele e colocando ração em sua boquinha. Aí céus, pq eu não dou uma cochilada em vez de ficar me preocupando com isso, hein?
Ah, tem um rapaz que disse ter passado por uma situação parecida com o mesmo cachorrinho. Foi pegá-lo para dar uma voltinha e ele escapou da coleira e fugiu... hahahahahaha Ele passou toda a hora do almoço(40 mn) correndo atrás do danadinho.
Espero que o Beto Carreiro não leia o seu blog.

beijos

te amo

mãe

~Maíra~ disse...

Uau, que máximo Thaís, circo sem bicho deve ser tudo mesmo! A única coisa que eu odeio em circo são os animais... tenho pavor de ver qq tipo de maus tratos que tenham bichos no meio.
Valeu a dica!

Beijo grande!

Tati disse...

Pois é, eu tb detesto circo que tem bicho. Passou em algum programa de TV que numa cidade do interior, foram encontrados indícios de um leão, que segundo a polícia ambiental, deve ter sido abandonado por um circo. Agora imagina, eles te maltratam, te torturam, e depois te largam à mercê num lugar que vc nunca viu, sem saber como se defender e sequer como comer.... Tadinhos...