15 de nov de 2006

Sonhos

Passado pela escritora mais talentosa que eu tive a chance de conhecer, Renata, fui encarregada de escrever sobre os meus sonhos. Então, voi là!

Eu sonho em não tomar mais leite, nem nada que deriva dele. Pra mim e pra minha família.
Eu sonho com o meu futuro trabalho, de fotógrafa, tirando o peso de sustentar sozinho a casa do Bhuda.
Eu sonho em dirigir, ser mais independente, menos medrosa.
Eu sonho com a nossa casa, com piso de cimento queimado, e parede de caiação, um quintalzão gramado pras crianças brincarem e uma árvore pra eles subirem e caírem e aprenderem a se levantar. Sonho com as tardes que a gente vai ver indo embora durante o jantar, no quintal. Em receber os amigos e rir até o dia amanhecer. Em receber os amiguinhos dos meus filhos, servir bolo, sorvete, fruta, suco. Em ter meus pais brigando comigo de novo porque eu desisti da faculdade, de novo. Em ter meu avô e minha avó mexendo na minha hortinha orgânica.
Eu sonho com um final de ano com a família reunida de novo. Toda a família.
Eu sonho em ver meu marido ser mais reconhecido peo trabalho dele. E sonho em fazê-lo cada dia mais feliz.
Eu sonho com o dia em que os meus filhos vão querer conversar comigo sobre qualquer coisa, já crescidos. Sonho em saber criá-los de um modo que eles não tenham dúvida, nem medo de mim e do Bhuda. Para que saibam que a gente sempre vai estar lá. E que queiram a gente por perto. Eu sonho em saber criá-los para serem adultos responsáveis, sonhadores, ativos, pensadores, criativos, inteligentes.
Eu sonho com a igualdade entre todo o mundo. Onde a África não seja só um espaço mal ocupado lá "embaixo" da Europa. E onde os EUA não façam tudo o que querem por se acharem melhores e por ninguém dizer nada contra.
Eu sonho com a natureza preservada quando meus tataranetos nascerem. E sonho que eles vão poder brincar com água, assim como os meus filhos podem.
Sonho com um mundo menos egoísta, com mais respeito entre tudo e todos.
Sonho com todo mundo fazendo o que pode para melhorar o mundo: economia e reutilização de água, energia, coleta seletiva, uso de produtos reutilizáveis ao invés dos descartáveis, menos transgênicos e agrotóxicos, mais orgânicos, mais saúde; menos carros, mais bicicletas; menos microondas, mais forno.
E sonho em sempre ter algo pra sonhar. Porque de que adianta viver sem sonhar?

Tá, ficou enorme. He he he
Agora passo pro Bhuda, pra Bia, pras Marias, pra e pra Lu.

Um comentário:

ana b. disse...

tha, q lindo!
q vc consiga concretizar a maioria deles, se não todos!!!
é tão bom sonhar coisas bacanas para nossos filhos, são os melhores sonhos! pq não são sonhos egoístas (ou não deveriam ser!), e é tão fundamental e visceral e transformador e definitivo fazer diferença na vida de uma criança!!!
bjs