18 de out de 2006

Melissa (porque o niver foi embora e eu nem escrevi sobre, aqui)

Eu e a Melissa temos um relacionamento muito bom. Desde que ela era bebê, a nossa cominucação foi boa, a gente se deu bem, se entendeu. Nossos santos bateram.

Também, uma santa. Boazinha que só conhecendo. Daquelas que vai pra onde quer que seja e se comporta como uma lady. Incrível.

É uma menina vaidoooosa... Adora rosa e vermelho. Mas gosta da Super Poderosa Azul (que tem o desenho no copo dela, uma de cada cor). É sistemática em tudo. O bico do copo precisa estar EXATAMENTE em cima do desenho das Poderosas. Precisa comer sempre com o MESMO prato. E PRECISA lavar os cabelos com o xampú do Cocoricó amarelo todo dia. Mesmo que eu diga que não. Depois, claro, vem o "creminho". Mas deteeesta pentear os cabelos. Antes de sair de casa, tem que colocar a borboleta da Fada do Campo (Faitytopia, pra quem não viu) na cabeça.

É superprotetora. Sempre que o João chora ou que eu dou uma bronca, lá vem ela falando um "Deixa ele, mãe. Ele é pequetitico". Ou, quando não tem jeito, ela tenta distraí-lo. Ele bate nela SEMPRE, e ela sai toda triste:
- Ele não gosta de mim, né.
Mas quando ele ri pra ela, é aquela festa:
- Ele gosta de mim, né.

Com o pai é um grude. E fica manhooooooosa que ninguém merece.
Claro, é esperta, né.

Comigo, é estranho. Ela é extremamente carinhosa, meiga, tooooda apaixonada. 10 minutos depois, não me deixa chegar perto. Porque é uma mocinha, ela diz. Quer fazer tudo o que eu faço, fala tudo o que eu falo.
E compete, claro. É só eu falar que vou fazer alguma coisa que ela corre na frente e faz (meia boca) e diz que ela fez mais rápido. Dar comida/banho/trocar fralda do João é sempre uma briga entre três. Eu querendo fazer logo, ele chorando que não quer nada e ela querendo fazer antes de mim.

E aí eu vejo o quanto ela está crescendo e fico com medo do que está por vir. Porque ter menina é uma delícia, toda meiga, cor-de-rosa. Mas também é complicado... Filhas tendem a querer competir com a mãe em algum momento da vida.

Ela é tão linda, tão meiga, que só de ouvir a voz dela eu me derreto.
Mas também, quando está com a macaca, dá vontade de bater. Aí ela vem com aquela vozinha de menina e fala:
- Desculpa....
E pronto.
Ave maria.

Um comentário:

simone disse...

tô rindo aqui pq parece que vc tá falando de vc mesma: sistemática, perfeccionista, teimosa e até lavar os cabelos. Menos o "lady", rsrssr. Ups, brincadeirinha!