10 de fev de 2006

Amamentação

Ju, por favor, não ache que é um post em tom bravo, irritado, ofendido, ou sei lá.
É só uma explicação, mesmo, pras pessoas queridas, como você, que tenham dúvidas sobre o assunto.

Olha só...
A amamentação é boa nutricionalmente, porque, diferentemente dos leites em pó/caixa/saco, contém tudo o que um bebê precisa pra sobreviver nos primeiros meses de vida extra-uterina. Além disso, é um leite menos gorduroso e tem anti-corpos contra as doenças que eu já tive.
A amamentação fortalece o vínculo mãe-bebê. Pode ser feito com a mamadeira, mesmo, mas tem o contato pele-a-pele que é a coisa mais deliciosa do mundo.

Mas a Melissa já consegue os nutrientes pela comida, tem o sistema imune desenvolvido e um vínculo super forte comigo.
Então pra quê?

MUITOS psicólogos e pediatras diriam que faz mal. Porque cria dependência, porque a criança não precisa, porque é incestuoso. Assim como muitos obstetras diriam que parto normal é ultrapassado, antigo, acaba com o períneo, dói, cai bexiga (tudo mentira).

EU acredito que a Melissa resolveu mamar porque está com ciúmes do João. Porque ele já senta, brinca e briga, praticamente de igual pra igual com ela. Então, por que quando ele chora, ele vai pro colo e mama até quando bem entende? E ela vem pro colo só até parar de chorar? Por que ele dorme no meu colo, mamando, e ela tem que dormir deitada? Por que ele acorda do meu lado todos os dias e ela na cama dela, sozinha?

Ela não está mamando por fome, por sono, por carência. Quando ela tem fome, ela pede comida. Quando tem sono, pede pra deitar. Quando está carente, pede colo, beijo, abraço. Ela está pedindo pra mamar quando se sente menos querida que o João.
Agora, imagine se eu não dou de mamar pra ela e logo depois pego o João e dou o peito?

O problema no Brasil é que não é comum ver crianças mamando no seio. É muito mais bonito e fácil ver crianças na mamadeira super bonita da marca XYZ. Do mesmo jeito que é mais bonito, fácil e moderno uma cesárea marcada, onde você chega linda, de cabelo e unha feitas, sai sem suar nada, do jeito que entrou, ao invés do parto normal, que acontece nas horas mais impróprias, nos lugares mais impróprios, a gente grita, cansa, chora.
Ela tem 2 anos e 4 meses.
Até o Ministério da Saúde diz que as crianças devem ser amamentadas até, pelo menos, 2 anos.

Se vai ser mais difícil pra adaptação dela na escola? Eu duvido. Ela foi dormir na casa do Igor, na loja com a minha mãe. E nem lembrou do peito.
Se ela não se adaptar na escola, com certeza, não vai ser por causa disso.

Eu sou da opinião de que criança tem que ter colo e carinho, mesmo, em excesso. Sempre que quer, que pede, que não pede. E o peito é nada mais que isso: carinho.

Mas é óbvio que isso sou eu. EU acho isso. Do mesmo jeito que acho melhor o parto natural, criança dormir junto com a mãe, colo o tempo todo, comida orgânica, pé na grama, filtro de barro, calcinha de algodão, chinelo e calça jeans.

8 comentários:

Renata disse...

clap, clap, clap, clap!!
isso é o melhor que eu tenho a dizer.
vc tá certíssima, tem que fazer o que manda o seu coração de mãe, certamente vai ser o melhor pra vc, pra Mel, pra todo mundo.
Num dá bola pra torcida não!!
Tô com vc e não abro!
bjo, querida!

Anônimo disse...

Thá, eu sou a primeira a defender a bandeira da amamentação....e defendo a fofa da Mel...
E não quero te convencer, te censurar nem nada....\se vejo uma mulher amamentando eu peço pra tirar fotos...sério! Claro se tenho máquina a tira colo!
Acho lindo, ainda mais em público...
Se vejo que tem dificuldades vou lá e ajudo, ponho meu seio pra fora e ensino!!!!!!
A Marcella tem 4 anos e meio e dorme no colo......dorme no colo do pai no meu...de quem for, toma leite no copinho de 4.99 NO COLINHO, exige ela, que desconheço a marca desde o desmame!....quando ela chora com seus 19,8 kgs. eu a pego no colo a beijo afago converso....onde for
Imagina.....se eu for amamentar tada vez que algo acontece com ela...ela não ia se desenvolver....crescer....ou ia desenvolver distúrbio alimentar, outra coisa é que a gente conversa muiiiito, ela não é mais um bb., está apta a falar o que sente e entender também, que não é o caso do João....
V. só está vendo o lado passinonal da coisa e outra conheço beeeem os dados nutricionais do leite materno
Não existe torcida contra, mas sempre a favor...quando se escreve um post, e tem os comments abaixo e a gente quer comentar a gente comenta...e essa sou eu, comento, mesmo que não seja pra concordar...seja pra discordar....mas é porque eu te adoro, e to sempre comentado qq. coisa que v. escreve!
Já escrevi isso, mas as vezes as pessoas tem olhar seletivo pro que a gente escreve....
Eu já disse uma vez, essa sociedade alternativa que querem criar que sei das minhas épocas de listeira mor, vai sofrer muiiiito ainda, ao ver que seus filhos não estão aptos a sociedade..a sociedade é uma só e em maioria esmagadora....tem que se tomar cuidado pra quando intrudizirem essas pobres crianças criadas por xiitas na sociedade, vão ter problemas de adaptção...e daí não falo do leite materno não.....
Sou o meio termo....crio sim, mãe 24 horas, largo tudo por elas, acredito na amamentação prolongada, mas estou ligada na socialização das meninas...não vou ficar me repetindo, pq. já te disse por email o que penso da escolaridade, dos métodos tradicionais ou não de ensino....
sociedades alternativas não cabem no contexto de hoje em dia....a não ser que se fechem totalmente e corram o risco de ver seus filhos revoltados no futuro!
Isso sim foi uma crítica, mas não a v., pq. sei que v. vai mais pelo meio termo, sei que queimei as barbas de alguém agora...risos
Meio termo é bom, intuição materna as vezes (já me enganei com a minha), ouvir seu filho sempre, podenrar e explicar os nãos também!
bjs querida!

menina dos cabelos amarelos disse...

Thá, querida, concordo com grande parte do que você disse. Aliás, eu acho que pode não ficar tão claro, mas somos muito mais parecidas do que você pensa. Nós temos valores muito parecidos. Eu não sou mãe, não passei por gestações, muitas vezes não tenho como argumentar, porque não vivi. Mas, outras coisas, são formas de pensamento. Eu também AMO calcinha de algodão, calça jeans é uniforme, pé na grama melhor terapia do mundo. E acho que criança tem que crescer com amor, com carinho, com atenção. EU cresci assim, e minhas mémorias são a maior riqueza que ficou da minha infância. Acho que não fui tão clara no meu outro post. Fico, muitas vezes, com receio de dizer e você acabar interpretando errado, ficar irritada. Eu não quero me meter na educação das crianças, é nítido o quanto elas estão saudáveis e lindas. Acredito que essa volta ao peito da Mel é por ciúmes. E não te censuro por deixar ela mamar agora, eu acho que é fase, que logo passa. Só acho que você também poderia tentar conversar com ela pra explicar o porquê do João mamar e ela não, das diferenças entre eles. Não precisa parar de dar o peito de repente, mas acho importante o diálogo, você conversar com a Mel, que não é mais um bebezinho e entende muito mais do que a gente pensa. Ela tem dois anos e pouquinho, e tá crescendo, precisa saber o porquê das coisas acontecerem. O ato de voltar a dar o peito é bacana, conforta, mas resolve as coisas meio que sem explicação pra ela. Entende o que eu quero dizer? Óbvio que não dá pra travar uma discussão adulta e madura com uma menina linda de dois anos. Mas, explicar, conversar, mostrar, tentar fazê-la ver que ela não precisa fazer as mesmas coisas que o João pra ser amada. Que ela tem o espaço dela, que tem coisas que ela faz e ele não, e que você fica orgulha e feliz dela fazer, como falar direitinho, fazer xixi no penico e tals... que cada um tem seu tempo. enfim, espero que você não me leve a mal, MESMO! Ah! e, só pra constar, a minha opinião não é baseada em esteriótipos de sociedade. Nunca na vida achei feio amamentar. Não tenho gesto mais bonito pra uma mãe fazer!!! Eu só acredito que todas nós, mulheres, temos que ser tolerantes com as opiniões alheias. Não dá pra radicalismos, porque tudo que é fanatismo, não faz bem. Não estou dizendo que é seu caso, porque já cansei de dizer que admiro a maneira como você encara cuidar das crianças, desde a forma de parto ao tipo de alimento que vai pra mesa. Gostei bastante do seu post, gosto de discutir as coisas com você, você é muito centrada, Thá. Mas eu espero que seja reciproco, que eu não te cause impaciência, que a coisa flua. Porque você é uma das minhas melhores amigas, mesmo que me veja pouco ou que eu não diga isso sempre. Parabéns, moça Você é uma mãe sensacional. Obrigada por dar espaço pra discussões saudáveis como essa. beijão!

Fabiola disse...

Thais...como a Re disse...siga seu coração. E melhor vc se arrepender por algo que fez com amor.
Eu concordo plenamente com que vc disse sobre o LM. Acho que não existe ato mais amoroso que dar o peito. Seria muito mais facil vc bater o leite para os dois.
Provavelmente é uma fase e vai passar!!! No seu lugar faria o mesmo e conversaria com a Mel... explicando e falando que sempre, mas sempre ela vai ter o peito, aconchego e tudo mais que ela precisar com vc!!! Pode ter certeza que vai ficar no inconciente dela, e o vínculo criado entre vcs três (Mel, Joao e Vc) jamais será quebrado!!!!

Ah...sem falar do valor nutricional do LM. Continue assim

Ah2 tb amo calça jeans, chinelo e dou colo e peito sempre que a Paola quer, afinal logo logo ela nem vai mais querer saber de mim. Não é não? Vai querer sair para badalar e a mae vai sentir saudades...então curto ao máximo

Bjocas estaladas

Simone disse...

Sem querer me alongar, já que o essencial já foi dito por todas, eu vejo a situação de forma mais parecida com a Sô. Não quero dar pitaco, nem nada, mas já que está aberto a comentários eu tb quis expressar minha opinião. Acho que mesmo sendo um ato de amor, acaba criando uma "competição" no insconsciente dela. Seria legal se ela entendesse, na linguagem dela, que ela é diferente do João mas é amada da mesma forma. Ser diferente não é ser menos ou mais. Sei lá, se formos dissertar, encontraremos muuuuitas "teorias". De qualquer forma, admiro a forma como vc lida com a situação e sua convicção. Bjs,

viviane ribeiro disse...

Vixe ...
Eu não sou aquela pessoa em cima do muro, mas acredito que o equilibrio é a melhor opção!
Tudo tem mais de uma lado né?!
Beijos pra vc

Bettina disse...

Parabéns pela sua decisão! Acho que você tá certíssima. Se eu pudesse voltar ao tempo, teria amamentado minhas duas, parei de amamentar a primeira semanas antes da segunda nascer. Até hoje a primeira me cobra que ela não pôde mamar o mesmo tanto que a segunda.
bjs, Bettina

Anônimo disse...

Acho que ficou claro que a questão aqui não é amamentação prolongada, mas sim, a volta depois de um ano sem mamar....na minha humilde opinião....um retrocesso....
Lembro na lista que rolava uns papões de amamentação....e tinha bb. que mamães diziam que pararam de mamar....então, acho que foi a Analy que respondeu que tinha uns que voltavam...com algum trabalho por parte da mãe, mas se não me engano bbs. de menos de um ano a gente tava falando...daí sim, entendo que é ótimo....
Thá, eu AMO calcinha de algodão...mas sou fresca coma grama...vivo descalça....mas na grama me incomoda...risos....
Filtro de barro é uma delícia...mas dá trabalho pra limpar...viché...enjoei....
calça jeans...adoraria...mas eu sou tão grande que não fico bem...risos....chinelo pra quê? Adoro andar descalça......hehehe
bjs