2 de jun de 2005

Sonhos

De vez em quando eu tenho sonhos esquisitos.
Essa manhã, por exemplo, eu tive um dos mais esquisitos, mas recorrentes sonhos. Eu já tive um igual ou bem parecido. Quem sabe uma continuação? Mas eu lembro de coisas e detalhes estranhos...
Foi assim:
Eu estava com o Bhuda e a gente queria revelar umas fotos. E tinha alguém com a gente. Não lembro se era a Marli (sogra) ou minha mãe. A gente foi pra um shopping tipo shopping de praia: térreo e de madeira, com lugares abertos. Aí, não sei porque, mas o nome do lugar que revelava foto era "bhudathais". E a gente deixou as fotos pra serem reveladas.
E saímos. De repente, eu estava numa reunião de uma organização secreta (heheheh) vendo fotos e ouvindo um pouco sobre cada "inimigo" que estava por lá (no shopping, ainda). E eu conhecia as pessoas que estavam naquela sala. Todas. Sabia o nome, a idade, o telefone...
Enfim, a gente se dividiu em duplas e foi embora, atrás dos inimigos. A minha dupla era um homem, já tiozinho. Agora não lembro o nome dele, mas lá na hora eu lembrava. E a gente foi ao banheiro, que era o nosso "território de busca".
O banheiro era um capítulo à parte: tinha duas portinhas no meio. A da esquerda ia pro banheiro masculino e a direita pro feminino. O mais engraçado era que todo mundo (inclusive as mulheres) fazia xixi de pé. E eram 3 mictórios sem separação por parede. Aí, a gente tinha que ir passando por trás das pessoas pra chegar no mictório vazio. Horrível.
Aí, chegaram uns homens policiais na porta do banheiro. E eu vi e olhei pro meu parceiro. Ele fez um sinal pra eu esperar todas as mulheres saírem e sair. Então, esperei e saí. Com medo, claro.
Mas o policial que estava puxando a arma olhou e falou "É mulher", com cara de desapontado. E eu saí. Ainda perguntei "O que é isso?". O policial respondeu "Vai praquele lado que vai ficar rudo bem". E eu fui. Antes, olhei pro meu parceiro e ele fez sinal pra eu ir e continuar.
Aí, de repente, eu estava passando por um parquinho, tipo área de diversão de shopping. E tinha um brinquedo à la Double Shock do Playcenter.
E eu quis ir. Eu e a minha "filha", que já era adulta. E eu falei "Não fala nada. Fica quietinha o tempo todo". E o brinquedo começou a mexer. Só que ele virava de ponta cabeça e as travas estavam ruins. Ui, ainda lembro do medo. E a menina falou alguma coisa, mas não era nada comprometedor.
Saímos e ela foi pra um lado, eu fui pra outro.

Hehehe..
nada a ver. Ainda tem mais, mas deixa pra lá....

2 comentários:

Bhuda disse...

hehe q blz hein... sua agente secreta da yakusa...

Anônimo disse...

hahahahahaha
eu também tenho uns sonhos....que nossa! mertcem livro...ou sei lá ao menos ser analisados por peritos em sonhos...sempre tem mensagens;
bom, deixa eu ir....correndo...bjs
*Sô*